• bootstrap carousel
1 2

                                                         

Página  14  de  22  

Cidade de Iperó - resgate e preservação da história do município

Nome:

Maria Aparecida Ribeiro dos Santos

E-mail:

...

Mensagem:

Parabéns, Hugo. A história de Iperó está sendo bem relatada por você e sua equipe.

 

Nome:

Augusto Daniel

E-mail:

...

Mensagem:

Volto a insistir para que atentem para o local onde nós estamos: "FRAGMENTOS DE HISTÓRIA". Local de relatos pessoais, de recordações, de acrescentar à história da terrinha, lembrar pessoas, mas escrever sobre elas para que todos fiquem sabendo também, e não se torne um local de conversa a dois. Vide o e-mail anterior do Jaiminho, que coisa linda, a descrição da subida do rio Sorocaba, da ponte de terra até a ponte de ferro. Lindo demais. Peço até que o Jaiminho detalhe esse relato, da subida do rio, da pesca dos lambaris e do preparo para a pesca do seu pai. Todos gostariam de saber de peixe no nosso rio. Como era isso? O Celone Perez não mais mora em Iperó, Orlando Melo também não, Raimundo Melo e o Dinho Sartorelli morreram. Tanaka e Said moram em São Paulo, como o Elias também. Marcos da dona Glória mora em Itapetininga. Até a Lia e o Olavo estão mais em Sorocaba que em Iperó. Peço ao Jaiminho que escreva mais, fale de gente e descreva locais de seu tempo. Conte "causos", fale da sua pesca.

 

Nome:

Bernadete de Lourdes Holtz Ribeiro

E-mail:

...

Site:

http://www.holtzgen.com

Mensagem:

Olá, Hugo.
Quero parabenizá-lo pelo excelente trabalho retratando Iperó e sua história!
A Elisabeth que me indicou e logo resolvi conferir!
Eu gostaria de saber com quem você conseguiu copiar as fotos antigas de Ipanema da Coleção de Julio Durski.
Você teria alguma informação sobre Friedrich Holtz, meu antepassado?
Agradeceria se pudesse entrar em contato comigo!!
Um grande abraço,
Bernadete

 

Nome:

Mirian Pereira de Souza

E-mail:

...

Mensagem:

É muito importante para a cidade ter esse documentário por causa das tantas coisas boas que existiram. É uma pena que tenha acabado o trem, pois sempre viaja até Iperó. Minha mãe é dessa cidade. Quando eu era menor, sempre passeava de bote com meu avô, no rio perto do matadouro. Eu adorava. É uma pena que tudo se acaba.

 

Nome:

Elisabeth Rodrigues

E-mail:

...

Mensagem:

Boa noite pessoal. Alguém aí sabe o nome do vendedor de amendoim que gritava “Amendoim torradinho! Amendoim torradinho! Amendoim...”? Vai ver que até eu comprei ,dependendo da época. Mas o pai do Fufu conheci muito. Sempre de macacão brigando com as tomadas...

 

Nome:

Isabel Pakes

E-mail:

...

Mensagem:

Ruy, meu amigo, sabia que ia gostar do site. Seus comentários sobre a EFS, você sabe, sempre me provocam saudade de um outro ferroviário: meu saudoso pai, chefe da subestação, trabalhando primeiro em Ipanema e depois em Cerquilho. Lembram-me também das minhas viagens de trem. Que saudade! Sentar do lado da janela, observar as paisagens, sentir o vento batendo no rosto. Como era bom! Passando por Iperó, eu ouvia a voz de um menino cantando: “Amendoim torradinho! Amendoim torradinho! Amendoim...”
Marcas da minha infância que o tempo jamais apaga.
Abraços.

 

Nome:

Ruy Silva Santos

E-mail:

...

Mensagem:

Trabalhei na E.F.S (com orgulho e saudade escrevo as iniciais), na função de eletricista lotado na Barra Funda, substituindo o Egidio Gasparini, que para mim, um mito sagrado em se tratando de eletricista de locomotivas, quando das suas folgas ou férias. É grande a minha saudade dos velhos tempos, trens pra lá e pra cá, plataforma movimentada, vida intensa com passageiros fazendo baldeação, equipes de trem (chefe do trem e ajudante), de máquina (maquinista e ajudante), era uma loucura. Tinha noite de atender quatro ou cinco locomotivas, pois eu dormia num colchão nas dependências destinadas ao eletricista de locomotivas e trens unidades. Na época, só existia o velho trem americano, depois chegaram as unidades japonesas. Saudade do Tiquinho, chefe estação, do Galvão, Bonifacio, Seu Sizino e tantos outros para não cometer injustiça pela ausencia na lembrança de momento. Meu pai, já falecido, José Luiz Santos, mestre maquinista lotado em Itapetininga, quando ainda graxeiro, foguista, maquinista, ajudou também escrever as páginas da então Santo Antonio, hoje Iperó.
Obrigado pela oportunidade.

 

Nome:

Aldo Luiz Lemes Pinheiro

E-mail:

...

Mensagem:

O verdadeiro túnel do tempo.

 

Nome:

Rosemary Fagundes

E-mail:

...

Mensagem:

Ótima publicação.

 

Nome:

Anderson José Godinho

E-mail:

...

Mensagem:

Meus PARABÉNS. Imagens emocionantes!

 

Nome:

Isabel Pakes

E-mail:

...

Mensagem:

Hugo, parabéns pelo site, belo trabalho! Muito bom! Parabéns a Iperó, pelo filho tão dedicado.
Muito obrigada por me proporcionar isso. Viajei vendo as fotos da Fazenda Ipanema, voltei à infância, revivi momentos maravilhosos! Belas lembranças guardo desse lugar.

 

Nome:

Elisabeth Rodrigues

E-mail:

...

Mensagem:

Assistindo ao torneio de Futsal da Copa TV Tem, vi Iperó se saindo bem em quadra, principalmente as meninas que estavam com ótimo desempenho numa quadra com uma linda pintura em azul e amarelo. Fiquei orgulhosa e senti vontade de estar lá torcendo. Não tenho acompanhado os resultados, mas senti que Iperó tem ainda potencial esportivo. Talvez falte a liderança de um “sr. Bertolli” para arrebanhar atletas e fazê-los sentir que somos capazes. Hoje os tempos são outros e mil problemas afligem nossa sociedade e também nossa querida Iperó. Lideranças de todas as cidades tem pensado em mil projetos envolvendo a arte e o esporte para salvar nossos jovens que caminham meio sem fé, sem perspectiva de futuro. Mas é do meio deles que tem saído lideranças que acreditam no poder da transformaçao e estão despontando atletas, músicos, artistas. Acreditemos nessa força jovem.

 

Nome:

Gesner Augusto Bueno de Camargo

E-mail:

...

Mensagem:

Hugo,
Adorei o site e, mesmo estando em Mato Grosso, a cidade do meu coração é o famoso PEROZÃO. Local onde meus filhos e meus pais queridos moram. Estas fotos fazem parte da minha vida, pois quantas vezes manobrei nessas dependências lembradas em fotos. Já vi que você é o cara que preciso trocar umas idéias quando for para Iperó. Sem contar que aí moram os meus primos mais queridos, pessoas que respeito demais: TIGUERA E VITINHO.
Um abraço.

 

Nome:

Ronaldo César da Silva Messias

E-mail:

...

Mensagem:

Excelente trabalho. Fui morador em Ypanema de 1970 à 1992. Meu pai aponsentou lá e minha mãe ainda é funcionária em Ypanema. Abraços.

 

Nome:

Fábio Nobrega

E-mail:

...

Mensagem:

Hugão, isso tá cada vez melhor!!! Eu vi uma foto da minha família completa e eu nem sabia que isso existia!!! Só faltaram na foto meu tio Adilson Nóbrega (que com certeza estava batendo a foto, porque ele era metido à fotografo) e meu primo Paulo Zovaro. Que foto legal. Eu estava sentado no degrau com minha prima (Kátia Nóbrega).
Muito, mais muito obrigado mesmo por fazer a gente viajar desse jeito!!!
Você pode não acreditar, mas eu não me lembro de quando foi tirada aquela foto. Puxando pela minha memória, eu me recordo daquele degrau redondo e não me recordo onde fica. Você pode me ajudar?
Abraços.

 

Nome:

Hugo Augusto

E-mail:

...

Mensagem:

É, meus amigos!!!
Muito bom ver o pessoal já familiarizado com o novo espaço e voltando a escrever e registrar lembranças, histórias, causos...
Grande abraço a todos!!!

 

Nome:

Elisabete Regina Gasparini Barra

E-mail:

...

Mensagem:

Adoro ler e ver a história de Iperó.

 

Nome:

Elisabeth Rodrigues

E-mail:

...

Mensagem:

Série - Biografias iperoenses
O professor Gilberto Florêncio nasceu na cidade de Iperó, São Paulo, em 11 de março de 1952. Em Barueri, estudou no Grupo Escolar Raposo Tavares, até terminar o antigo curso ginasial. Matriculou-se, então, no Colégio Ivani Maria Paes. Com a perspectiva de uma vida melhor, iniciou novamente a árdua tarefa de estudante e trabalhador, cursando o Técnico em Contabilidade e o Curso Universitário, optando pela Licenciatura em Matemática. Foi um dos pioneiros do Curso de Suplência da Escola El Salvador. Por ser muito carismático e atencioso, foi várias vezes homenageado ou paraninfo nas formaturas. Uma frase muito usada por ele era: "Todo mundo é alguém na vida seja ele quem for"
O professor Gilberto faleceu no dia 17 de Dezembro de 1999.
Nome da Escola: EMEF Prof Gilberto Florêncio.
Fonte : www://portalbarueri.com/escolas/emef-gilberto-florêncio/

 

Nome:

Izildinha Domingues dos Santos

E-mail:

...

Mensagem:

Hugo, neste mundo nada é por acaso. Você foi o escolhido para dar a oportunidade para todas essas pessoas que aqui deixam seu relato, inclusive a mim, em poder expressar todo carinho pela cidade de Iperó, relembrando minha infância, juventude e dos momentos que passamos juntos. Todos fazemos parte da história uns dos outros. Brilhante iniciativa, sucesso para você.
Abraços,
Izildinha Domingues dos Santos

 

Nome:

Marco Antonio Vieira de Campos

E-mail:

prefeito@ipero.sp.gov.br

Mensagem:

Bom dia Hugo,
Parabéns pelo trabalho que vem realizando para o resgate da história de Iperó.
Gostaria de sugerir que se reunisse com a equipe de restauro da estação para poder partilhar o que tiver de fotos e materiais que os ajudem a fazer nossa estação reviver!!!
Bom final de semana,
Marcão

 

Nome:

Sérgio Luís Mioni

E-mail:

...

Mensagem:

Está muito bom, parabéns...
Se precisar de mais fotos, tenho bastante em casa.
Abraço.

 

Nome:

Ney Miguel Daniel

E-mail:

...

Mensagem:

Prezado Hugo, não poderia deixar de manifestar-me mais uma vez, pois o teu trabalho me emociona enormemente. Voce já está iluminado, por isso já tem a força necessária para preservar seu site e assim ajudar a presevar a memória da bela e injustiçada Iperó (ou seria Santo Antonio, eu particularmente prefiro este).
Vejo muita competência e capacidade de sua parte. Então, tenho certeza que a história de sua querida terra não mais se apagará. Acho que a história do Brasil recente, moderno e de coisas que realmente deixam saudades, está entremeada de fases de ignorância e falta de cultura. Penso que no desenrolar do tempo, coisas novas acontecerão em questão cultural, que no final, serão o alicerce de novas vidas.
Forte abraço,
Ney.

 

Nome:

Luiz Antonio de Castro Junior

E-mail:

...

Mensagem:

Que bom que exista um site como este, preservando e recuperando a nossa história.
Sou Iperó de coração!

 

Nome:

Tanaca

E-mail:

...

Mensagem:

De alguém que está um pouco longe de Iperó.

I nda que tivesse partido, te deixado e distante esteja,

P enso que posso voltar um dia dada a minha raiz aí fincada,

E spero que isso ocorra, pois assim diz uma voz no meu íntimo.

R olar e renovar no solo querido minha origem,

Ó ! como tudo isso me encantaria e desejaria.

 

Nome:

Sérgio Fortunato Folim

E-mail:

...

Mensagem:

Lindas recordações, lindas fotos e um ótimo trabalho de sua parte.
Tenho mais algumas fotos bem antigas, que vou passar pra você.
Parabéns!!!

 

Nome:

João Evangelista da Silva

E-mail:

...

Mensagem:

Parabéns Hugo por essa iniciativa que vem de algum tempo. Se a juventude de hoje em dia pensasse como você, a cidade de Iperó seria bem melhor. Eis ai uma história que durará por muitos e muitos anos se Deus quiser!!!

Atte,
João (do Correio, da igreja, Evangelista... como queira)
Abraços!!!

 

Nome:

Ney Miguel Daniel

E-mail:

...

Mensagem:

Hugo o site está "fantástico". Uma baita apresentação da cidade. Parabéns.

 

Nome:

Elisabeth Rodrigues

E-mail:

...

Mensagem:

Hugo, estive dando uma olhada rápida no site e gostei muito. Seria possível colocar a partitura do HINO DE IPERÓ, foto da autora e mini biografia para que todos a conheçamos?

 

Nome:

José Neto

E-mail:

...

Mensagem:

A Fazenda Ipanema me encanta há muito tempo.
Belo trabalho, Hugo!!!
Parabéns!!

 

Nome:

João Marco Real

E-mail:

...

Mensagem:

Prezado Hugo,

Mais uma vez parabenizo você pela iniciativa e dedicação em divulgar a história de Iperó. Como você sabe, eu não sou daqui, mas conheço um pouco da história através do seu site.
Grande abraço.

J.Real
Fundação PÁTRIA

 

Páginas do Livro
 1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14  15  16  17  18  19  20  21  22